sexta-feira, 28 de novembro de 2008

ALIANÇA PELA REDUÇÃO DE RISCOS

Na tarde desta quinta-feira, dia 27 de novembro, Didi Siriguela e Caxambó tiveram uma experiência interessante. Participaram de um evento junto à "Aliança de Redução de Danos Fátima Cavalcanti - ARD-FC, um Serviço de Extensão Permanente do Departamento de Medicina da Faculdade de Medicina da Bahia da UFBA (FAMEB - UFBA), constituído a partir do desmembramento do corpo técnico e dos projetos executados pelo Programa de Redução de Danos do Centro de Estudos e Tratamento do Abuso de Drogas (CETAD). Seu nome é uma homenagem a Fátima Cavalcanti, a primeira redutora de danos da Bahia."(para ver mais acesse www.fameb.ufba.br/ard-fc/alianca/welcome.htm)
Neste dia os palhaços Didi Siriguela e Caxambó sairam em cortejo com uma equipe de aproximadamente 10 integrantes da Aliança qua saíam às ruas tocando tambores, distribuíndo camisinha e conversando sobre saúde com a população, especialmente aqueles que vivem nas ruas(mesmo que tenham casas) vítimas das diversas violências sociais (drogas,desigualdade social, prostituição etc.)

O objetivo dessa ação era , partindo da Praça da Sé, chegar até a ladeira da preguiça para uma atividade socioeducativa no estabelecimento de uma liderança local. No meio do trajeto o imperativo era mobilizar a comunidade local envolvida em situação de risco social. A presença de Didi Siriguela e Caxambó foi marcante especialmente para as crianças que vivem em ambientes do centro histórico onde nem turista, nem soteropolitano vão. São locais com baixíssima salubridade, habitações precárias, muitas pessoas viciadas em drogas como o crack, violência (inclusive policial)etc.

"Foi emocionante, é difícil dizer...precisávamos realmente não pensar na situação que aquelas crianças estavam e manter a calma com o objetivo de levar pra elas uma outra face da vida, o lúdico,sei lá, um novo entardecer..."(Carla de Miranda)

"Rapaz...se manter no estado de ser que o palhaço se propõe foi um pouco difícil pra mim. Tive que usar muito da técnica. Mas o que me impulsionava era justamente que as crianças que estavam ali não tinham culpa em viverem naquele ambiente de crack e prostituição...não sei nem se os adultos têm culpa...mas enfim, deixe o julgamento para os juízes"(Igor Sant'Anna)
*assista o pequeno video de registro da experiência postado logo abaixo.



video

Nenhum comentário:

Postar um comentário